sexta-feira, 24 de junho de 2016

BATIDA DE PAÇOCA


Receita de: MARCO DE LA ROCHE
Ingredientes:
50 ml de cachaça
25 ml de creme de leite fresco
25 ml de leite condensado
1 e 1/2 paçoca
1 colher (chá) de açúcar 
Gelo

Modo de Preparo:
Misture bem o creme de leite e leite condensado.
Em uma coqueteleira com 6 cubos de gelo, acrescente uma paçoca esmigalhada, o mix de creme de leite com leite condensado, e todos os demais ingredientes e bata vigorosamente.
Passe tudo para um copo americano com 3 cubos de gelo e complete com a metade da paçoca restante polvilhada.

Atenção: SE BEBER NÃO DIRIJA!

Fonte: http://infograficos.estadao.com.br/paladar/cozinha-do-brasil/2014/drinque-batida-pacoca.html

quarta-feira, 22 de junho de 2016

CRUMBLE DE AMENDOIM COM RECHEIO DE DOCE DE LEITE


Ingredientes:
- Para o Crumble:
100g de manteiga ou margarina
1 xícara (chá) de farinha de trigo
1 xícara (chá) de aveia em flocos finos
2 colheres (sopa) de amendoim moído
2 colheres (sopa) de açúcar

- Para o Recheio:
QB de doce de leite (de boa qualidade)





Modo de Preparo:
Numa bacia coloque todos os ingredientes para fazer o crumble. Misture com as mãos até obter uma farofa.
Coloque metade da farofa numa refratária untada, o recheio e por cima o resto da farofa. Asse em forno preaquecido a 180ºC por mais ou menos 40 minutos ou até estar dourado.



segunda-feira, 20 de junho de 2016

PAMONHA DE FORNO SALGADA


Ingredientes:
- Para o creme de milho:
6 espigas de milho verde maduras e macias
250 ml litro de leite
1 colheres (sopa) de manteiga derretida
1 cebola pequena picada
2 dentes de alho amassados
1 colher (sopa) de manjericão
QB de sal

- Para o recheio:
250g de linguiça calabresa defumada fatiada
1 cebola média picada
2 dentes de alho
1/2 pimenta dedo de moça picada
1 sachê de molho de tomate ou molho branco
2 colheres (sopa) de salsinha e cebolinha picadas.

- Para a cobertura:
100g de queijo muçarela ralada (ralo grosso)
QB de salsa picada para polvilhar




Modo de Preparo:
- Creme de milho:
Debulhe as 6 espigas de milho, bata no liquidificador, coe e reserve.
Doure na manteiga a cebola, o alho e o manjericão picadinho. Adicione o milho e o sal (cuidado com o sal porque a linguiça calabresa já é mais salgada) .Mexa até cozinhar e ficar no ponto de polenta mole, por + ou – 20 minutos em fogo médio.

- Recheio:
Leve a uma frigideira a linguiça calabresa, a cebola, o alho e a pimenta e deixe começar a dourar. Acrescente o molho de tomate e cozinhe por mais 5 minutos em fogo baixo. Misture as 2 colheres de sopa de salsinha, a cebolinha e reserve.

- Montagem:
Num refratário médio untado, coloque o creme de milho, espalhe o molho com a calabresa refogada e polvilhe o queijo por cima. Salpique salsinha e leve ao forno médio, por uns 15 minutos para gratinar.

Observações: fiz meia receita e montei em ramequins, conforme fotos.



sábado, 18 de junho de 2016

BOLO DE GOIABA COM COBERTURA DE CREAM CHEESE


Ingredientes:
-  Para a massa:
100g de açúcar
120ml de creme de leite
200g de goiabada
100g de manteiga amolecida
150g de farinha de trigo com fermento
1 colher (chá) de fermento químico
3 gemas
3 claras

- Para a cobertura:
100g de creme de leite para chantilly
150g de cream cheese
2 colheres (sopa) de açúcar
1 colher (chá) de essência de baunilha
QB de goiabada para fazer o enroladinho de enfeite




Modo de Preparo:
Massa:
- Primeiro passo:
Junte a goiabada e o creme de leite, coloque numa panela e ferva a mistura até que esteja homogêneo. Reserve.

- Segundo passo:
Bata a manteiga com o açúcar até que fique um creme claro e cremoso (não precisa ser na batedeira). Em seguida, acrescente as gemas, uma de cada vez, e mexa bem. Na sequência, adicione a mistura de goiabada e creme de leite e continue mexendo bem. Por fim, peneire a farinha com o fermento químico e misture com a massa até que esteja homogêneo.

- Terceiro passo:
Na batedeira, coloque uma pitada de sal e bata as claras em neve. Depois é só incorporar na massa e misturar gentilmente até que a massa fique homogênea.

- Quarto passo:
Unte bem com margarina e farinha de trigo uma fôrma de 25cm de diâmetro. Despeje toda a massa dentro da fôrma e coloque no forno preaquecido a 200°C por cerca de 25 a 30 minutos. Após os 30min, faça o teste do palito: coloque um palito no centro do bolo, se sair limpo está pronto. Desligue o forno e deixe mais 4minutos dentro. Em seguida, retire o bolo e deixe esfriar por 15 minutos para que seja desenformado. Desenforme e coloque a cobertura de cream cheese.

 - Cobertura:
- Primeiro passo:
Pegue o creme de leite (pode ser o fresco que é o mais ideal, ou alguma mistura própria para chantilly) que deve está bem gelado e coloque na batedeira. Coloque uma pitada de sal, 2 colheres de sopa de açúcar e 1 colher de chá de essência de baunilha. Bata tudo durante 2 minutos ou até a consistência ficar firme. Em seguida, acrescente o cream chesse e está pronto a cobertura.

- Segundo passo:
Para finalizar, coloque a cobertura por cima do bolo e para enfeitar, corte fatias bem finas de goiabada, enrole e coloque por cima da cobertura.


quinta-feira, 16 de junho de 2016

SOPA CREMOSA DE CANJICA


Ingredientes: 
1 ½ litro de água
200g de canjica
1 cenoura grande
1 batata doce ou outro legume
2 a 3 dentes de alho
1 cebola grande
QB de sal marinho
QB de salsinha, cebolinha e coentro


Modo de Preparo:
Cozinhe a batata doce e a cenoura. Depois de cozidos, retire os legumes e com a mesma água, acrescente a canjica e mais água se precisar, cobrindo com o dobro de líquido, numa panela de pressão e assim que começar a pressão cozinhe por 1 hora em fogo brando.
A canjica tem que ficar bem molinha. Depois de cozidas, bata no liquidificador, 1/3 dessa canjica, juntamente com a água e mais um tanto de legumes, reservando um pouco de legumes e o restante da canjica. Se não tiver caldo o suficiente, acrescente mais água para bater a canjica com os legumes.
Refogue o alho até dourar, depois a cebola e em seguida, acrescente o caldo batido, mais os grãos de canjica e deixe cozinhar alguns minutos, para que a canjica adquira o sabor dos temperos. Faça essa sopa com 1 hora de antecedência, para que fique bem saborosa!
Desligue o fogo e acrescente as hortaliças. Tampe a panela por alguns minutos e sirva quente.

Observações: acrescentei  um caldo de bacon e linguiça colonial.

Receita criada e desenvolvida por Graça Provenzano, em agosto/212

Fonte: http://mariasororoca.blogspot.com.br/2012/07/sopa-cremosa-de-canjica.html

terça-feira, 14 de junho de 2016

QUINDIM DE PINHÃO


Ingredientes:
18 ovos (gemas)
100g de margarina
600g de açúcar
4 xícaras (chá) de pinhões cozidos e moídos
1 xícara (chá) de coco ralado




Modo de Preparo:
Separe as gemas e passe-as na peneira para retirar as películas.
Derreta a margarina e deixe esfriar.
Numa bacia, misture os ingredientes nesta ordem: primeiro as gemas, depois o açúcar e a margarina derretida, já fria, por cima.
Acrescente o pinhão cozido e moído (ou triturado no liquidificador) e o coco ralado.
Misture tudo com uma colher de pau. Encha as forminhas (de empada), untadas com margarina e açúcar, e coloque para assar em banho-maria por 50 minutos, em forno a 200°C.
Desenforme enquanto estiverem quentes e coloque os quindins em forminhas de papel.


domingo, 12 de junho de 2016

HISTÓRIA DA FESTA JUNINA E TRADIÇÕES

   Origem da festa junina, história, tradições, festejos, comidas típicas, quermesses, dança da quadrilha, influência francesa, portuguesa, espanhola e chinesa, as festas no Nordeste, dia de Santo Antônio, São João e São Pedro, as simpatias de casa

- Origem da Festa Junina:
    Existem duas explicações para a origem do termo "festa junina". A primeira explica que surgiu em função das festividades, principalmente religiosas, que ocorriam, e ainda ocorrem, durante o mês de junho. Estas festas eram, e ainda são, em homenagem a três santos católicos: São João, São Pedro e Santo Antônio. Outra versão diz que o nome desta festa tem origem em países católicos da Europa e, portanto, seriam em homenagem apenas a São João. No princípio, a festa era chamada de Joanina.
    De acordo com historiadores, esta festividade foi trazida para o Brasil pelos portugueses, ainda durante o período colonial (época em que o Brasil foi colonizado e governado por Portugal).
    Nesta época, havia uma grande influência de elementos culturais portugueses, chineses, espanhóis e franceses. Da França veio a dança marcada, característica típica das danças nobres e que, no Brasil, influenciou muito as típicas quadrilhas. Já a tradição de soltar fogos de artifício veio da China, região de onde teria surgido a manipulação da pólvora para a fabricação de fogos. Da península Ibérica teria vindo a dança de fitas, muito comum em Portugal e na Espanha. 
   Todos estes elementos culturais foram, com o passar do tempo, misturando-se aos aspectos culturais dos brasileiros (indígenas, afro-brasileiros e imigrantes europeus) nas diversas regiões do país, tomando características particulares em cada uma delas. 

Festas Juninas no Nordeste:
   Embora sejam comemoradas nos quatro cantos do Brasil, na região Nordeste as festas ganham uma grande expressão. O mês de junho é o momento de se fazer homenagens aos três santos católicos: São João, São Pedro e Santo Antônio. Como é uma região onde a seca é um problema grave, os nordestinos aproveitam as festividades para agradecer as chuvas raras na região, que servem para manter a agricultura.
    Além de alegrar o povo da região, as festas representam um importante momento econômico, pois muitos turistas visitam cidades nordestinas para acompanhar os festejos. Hotéis, comércios e clubes aumentam os lucros e geram empregos nestas cidades. Embora a maioria dos visitantes seja de brasileiros, é cada vez mais comum encontrarmos turistas europeus, asiáticos e norte-americanos que chegam ao Brasil para acompanhar de perto estas festas.

 - Comidas típicas:
    Como o mês de junho é a época da colheita do milho, grande parte dos doces, bolos e salgados, relacionados às festividades, são feitos deste alimento. Pamonha, cural de milho verde, milho cozido, canjica, cuscuz, pipoca, bolo de milho são apenas alguns exemplos.
   Além das receitas com milho, também fazem parte do cardápio desta época: arroz doce, bolo de amendoim, bolo de pinhão, bom-bocado, broa de fubá, cocada, pé-de-moleque, quentão, vinho quente, batata doce e muito mais.

- Principais tradições:
    As tradições fazem parte das comemorações. O mês de junho é marcado pelas fogueiras, que servem como centro para a famosa dança de quadrilhas. Os balões também compõem este cenário, embora cada vez mais raros em função das leis que proíbem esta prática, em função dos riscos de incêndio que representam.
    No Nordeste, ainda é muito comum a formação dos grupos festeiros. Estes grupos ficam andando e cantando pelas ruas das cidades. Vão passando pelas casas, onde os moradores deixam nas janelas e portas uma grande quantidade de comidas e bebidas para serem degustadas pelos festeiros.
    Já na região Sudeste é tradicional a realização de quermesses. Estas festas populares são realizadas por igrejas, colégios, sindicatos e empresas. Possuem barraquinhas com comidas típicas e jogos para animar os visitantes. A dança da quadrilha, geralmente ocorre durante toda a quermesse.
    Como Santo Antônio é considerado o santo casamenteiro, são comuns as simpatias para mulheres solteiras que querem se casar. No dia 13 de junho, as igrejas católicas distribuem o “pãozinho de Santo Antônio”. Diz a tradição que o pão bento deve ser colocado junto aos outros mantimentos da casa, para que nunca ocorra a falta. As mulheres que querem se casar, diz a tradição, devem comer deste pão.

Maiores informações:

            Imagens: Internet

sexta-feira, 10 de junho de 2016

PÃEZINHOS DE SANTO ANTÔNIO

VAI COMEÇAR A FESTA!!!
v

Receita do livro "Santas Receitas". Autor: Sonia Abrão. Editora Gente.

Ingredientes:
1kg de farinha de trigo
30g de sal
80g de açúcar
100g de manteiga
120g de fermento biológico fresco
4 ovos
300ml de leite


Modo de Preparo:
Misture todos os ingredientes e sove bem.
Dê forma aos pãezinhos e deixe crescer, até dobrar de volume.
Asse em forno pré-aquecido a 200 º C, até dourarem.

Informações:
Para Nunca Faltar Alimento ou Para Arrumar Casamento
O pãozinho de Santo Antônio é distribuído todo dia 13 de junho, dia do santo, nas igrejas. Todos eles são bentos pelos padres. Para ter abundância em comida, guarde o pãozinho dentro de lata de arroz o ano inteiro. Para arrumar casamento, é preciso ganhar o pãozinho de alguém da família ou de um(a) amigo(a).

Observação: fiz meia receita.

Fonte: http://www.cybercook.com.br/receita-de-paezinhos-de-santo-antonio-r-14-12361.html
          Imagem das bandeirinhas da Internet

quarta-feira, 8 de junho de 2016

COSTELINHA DE PORCO AO PERFUME DE PIMENTA DO REINO COM PIMENTÕES E CEBOLA


Ingredientes:
1kg de costelinha de porco
Suco de 2 limões siciliano
1 colher (sobremesa) de tempero mineiro caseiro
QB de pimenta do reino moída
1 pimentão vermelho em tiras
1 pimentão amarelo em tiras
1 cebola roxa em meia lua
3 dentes de alho em lâminas
2 colheres (sopa) de manteiga
1 colher (sopa) de azeite
30ml de água
QB de sal
QB de óleo




Modo de Preparo:
Limpe a costelinha retirando o excesso de gordura, tempere com o suco de limão, tempero caseiro e a pimenta do reino (coloquei uma quantidade boa, mas cuidado), deixe descansar por 30 minutos.
Em uma panela de fundo grosso coloque o óleo e leve ao fogo para esquentar, assim que estiver bem quente coloque a costelinha e deixe refogar bem (+/- 15 minutos) mexendo de vez em quando, assim que refogar vá pingando água até a costelinha cozinhar e ficar macia, logo após retire-a da panela e coloque em uma travessa de servir e guarde aquecida.
Abaixe o fogo e acrescente a água e com o auxílio de uma colher raspe o fundo da panela ajudando a deglaçar o suco da carne que ficou preso, retire o liquido e reserve.
Na mesma panela, agora em fogo alto, coloque a manteiga o azeite e a cebola, assim que a cebola ficar transparente, coloque o alho e deixe começar a dourar, junte os pimentões, misture por 01 minuto, volte com o liquido reservado para a panela, misture e deixe por 01 minuto em fogo alto, desligue e jogue por cima da costelinha.
Sirva acompanhada de arroz branco.

Dica: Cuidado na hora de colocar pimenta do reino, ela deve ser sentida,  mas não se sobressair.

Observação: acrescentei 1/2 pimentão verde.



segunda-feira, 6 de junho de 2016

MOLHO DE ABÓBORA E GORGONZOLA


Ingredientes:
500g de abóbora moranga ou japonesa
100g de queijo gorgonzola
1 e 1/2 xícara de leite
QB de azeite, sal, noz-moscada e pimenta do reino.




Modo de Preparo:
Pré-aqueça o forno a 200º C. Tire o miolo da abóbora e corte-a em pedaços mais ou menos do mesmo tamanho. Disponha-os com a polpa para cima numa assadeira e tempere  com sal, pimenta do reino moída e fios generosos de azeite. Cubra a assadeira com papel alumínio e leve ao forno por 25 minutos ou até que os pedaços bem estejam macios.
Tire a casca dos pedaços assados e transfira-os para um processador. Junte 1/2 xícara de leite e processe até que vire um purê bem liso, sem pedacinhos (você pode usar também um daqueles mixers manuais. Se for fazer no liquidificador, bata os pedaços aos poucos).
Coloque o purê numa panela média e leve ao fogo baixo, adicionando o restante do leite aos poucos. Mexa até que o molho fique liso. Caso fique um pouco grosso, adicione um pouco mais de leite, até chegar na consistência desejada.
Adicione o gorgonzola em pedacinhos e mexa até que ele derreta e se integre ao molho. Prove, acerte o sal e a pimenta e adicione noz-moscada ralada.
Sirva o molho com massas curtas, como rigatoni, penne ou fusilli. Também acompanha bem carnes vermelhas (fica muito bom com almôndegas).


Super Ofertas para você!